Notícias

  • Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Dicas para amenizar sintomas de alergia no inverno
  • Dicas para amenizar sintomas de alergia no inverno
    « Voltar · 28/MAI/2018

     

     

    COMPARTILHE:

     

    Dicas para amenizar sintomas de alergia no inverno

    Os casos de asma e de alergias respiratórias pioram com o tempo seco e frio, pois as partículas de poeira ficam em suspensão no ar. "Quem tem problemas de alergia já começa a senti-los com a mudança de clima", diz a médica Yara Arruda Marques Figueiredo Mello, responsável pelo Serviço de Alergia e Imunologia do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos e Diretoria do Departamento de Saúde Escolar e Ações preventivas na Asma e Rinite da Associação Brasileira de Asmáticos- SP. Os sintomas podem ser confundidos com os de uma gripe. Coriza, espirros, tosse e coceira do nariz são alguns deles. Com cuidados simples, os sintomas podem ser reduzidos, assim como os incômodos causados.
    A médica indica ingerir bastante água, fazer lavagem nasal várias vezes ao dia com água ou soro fisiológico, evitar ambientes fechados e que contenham muito pó e fumaça, assim como perfumes e produtos com cheiro forte.
    Asma e rinite
    A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que existam de 100 milhões a 150 milhões de pessoas com asma no mundo. E o número tem aumentado cada vez mais. "São diversas as teorias que explicam o crescimento dos casos, como mudanças no modo de vida, hábitos ’indoor’ e aumento de fatores agravantes, como a poluição", afirma Yara Mello.
    Asma e rinite são a mesma doença. A primeira se manifesta nos pulmões, e a segunda, no nariz. É um processo inflamatório crônico nas mucosas que recobrem as cavidades nasais e/ou brônquios. Ainda que a maioria dos pacientes apresente os sintomas desde pequenos e tenham melhoras ao longo dos anos, os problemas podem aparecer em qualquer faixa etária.
    Segundo a Dra. Yara Mello, o tratamento de asma e rinite tem três focos: o controle da doença, com o ambiente livre de fatores causadores do problema e com tratamento por meio de vacinas (imunoterapia), nos casos específicos, principalmente, para quem é alérgico a ácaro; controle da inflamação, com indicação de medicação antiinflamatória de uso contínuo até o fim do processo inflamatório; e controle de crises, quando é indicado o uso de broncodilatadores e antialérgicos.
    A gravidade dos sintomas varia de acordo com a gravidade da doença. Muitos portadores de alergias podem não experimentar crises sérias. Se o tratamento com os medicamentos, que são altamente eficazes e seguros, não for feito corretamente, as crises podem aumentar. Também é necessário conhecer os agentes agravantes e desencadeantes das alergias: poeira doméstica, epitélios de animais, polens, fungos e principalmente ácaros.
    Asma e rinite são doenças crônicas, mas, quando tratadas adequadamente, podem ser controladas, permitindo que o paciente tenha uma excelente qualidade de vida.



    Algumas dicas para controlar os agentes:
    Deixar o ambiente do convívio diário, principalmente o quarto, bem limpo e arejado; A limpeza deve ser diária com aspirador e pano úmido, sem produtos com cheiro forte. Vassouras espalham a poeira fina, que ficará em suspensão e voltará a se depositar nos móveis; Não fumar no ambiente do alérgico; Evitar animais dentro de casa; Tapetes, carpetes, cortinas grossas são locais de alojamento de ácaros e poeira; Forrar o colchão e os travesseiros com material antialérgico ou plástico para impedir a passagem de poeira; Praticar atividades físicas aeróbicas, que promovem a melhoria do funcionamento do sistema cardiorrespiratório.
    Matéria extraída do “GUIAME .com.br”

     

     

    Listar Todas as Notícias
Receba novidades
Alameda Iraé, 620 conj. 103 - Moema - São Paulo/SP - CEP: 04075-903 - Fones: (11) 5549-8199 | 3501-8854 | 0800 773 8199
2017 © ABRA - Associação Brasileira de Asmáticos - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por