Notícias

  • Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • Minimize os danos que as grandes cidades causam na sua saúde respiratória
  • Minimize os danos que as grandes cidades causam na sua saúde respiratória
    « Voltar · 27/ABR/2018

    Como podemos minimizar os efeitos do ar da cidade em nossa saúde respiratória

     

     

    COMPARTILHE:

     

    Quem vive em grandes cidades está diariamente exposto a estímulos prejudiciais para a saúde respiratória. Poluição, mudanças climáticas bruscas e o constante uso de ar condicionado deixam o sistema respiratório mais suscetível às doenças respiratórias, como asma, bronquite, rinite, rinosinusite, entre outras. Centenas de milhões de pessoas de todas as idades sofrem dessas doenças e de alergias respiratórias em todos os países do mundo e mais de 500 milhões delas vivem em países em desenvolvimento¹, que se agrava principalmente nas estações mais secas do ano – outono e inverno. Para a Doutora Zuleid Dantas Linhares Mattar( CRM nº ), Vice Presidente e Médica colaboradora da Associação Brasileira de Asmáticos de São Paulo, adaptações na rotina possibilitam a prevenção e combate dos sintomas das doenças. Saibam quais são:
    Hidrate-se
    Beba água constantemente. A ingestão de líquidos é essencial para o bem estar da saúde respiratória. A hidratação nasal também é primordial, além de gerar uma sensação de bem estar, previne gripes e resfriados. Uma boa solução para deixar o ar úmido também é utilizar um vaporizador.
    Vidros fechados no trânsito
    Feche os vidros quando estiver parado no trânsito. A fumaça de carros e caminhões causa irritação das vias aéreas e prejudica a saúde. O tempo seco e poluição intensificam as doenças respiratórias e desencadeiam principalmente crises de asma e exacerbações na Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, fibrose cística e bronquiectasia.
    Poeira na casa
    Mantenha a casa limpa, evitando o acúmulo de poeira. Sempre que possível coloque mantas e cobertores no sol, que ajuda a eliminar os micro-organismos expostos na superfície.
    “Indivíduos com doenças respiratórias crônicas podem manter-se com sintomas respiratórios persistentemente o ano todo caso não se mantenham aderentes ao tratamento. Usar a medicação prescrita pelo médico, cuidar da limpeza da casa, principalmente do quarto, arejar bem a casa, evitar fatores que podem precipitar crises de asma ou rinite ou exacerbações na DPOC são essenciais. A boa alimentação e práticas de exercícios físicos colaboram para manter uma boa saúde em geral”, sinaliza o médico.
    Referências:
    ¹ Ministério da Saúde. Doenças respiratórias crônicas. Série A. Normas e Manuais Técnicos
    Cadernos de Atenção Básica, Brasília. 2010;25. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_respiratorias_cronicas.pdf. Acesso em: 18 de abril de 2018.

    Sobre a ABRA/SP
    A Associação Brasileira de Asmáticos- SP tem o objetivo de informar pacientes e população em geral sobre a doença e seus aspectos preventivos, além de estimular a cooperação entre pacientes, médicos e profissionais afins em busca de uma melhor qualidade de vida para os asmáticos por meio de programas educativos. Tem também por finalidade desmistificar conceitos que cercam a doença e seu tratamento, que muitas vezes impedem o paciente de desfrutar uma vida normal. Saiba mais sobre a associação no canal oficial http://www.abrasaopaulo.org

    “A Mantecorp Farmasa apoia a iniciativa da ABRA/SP na divulgação das informações a respeito da asma contribuindo para uma conscientização da doença, seus riscos e tratamentos.”




     

     

    Listar Todas as Notícias
Receba novidades
Alameda Iraé, 620 conj. 103 - Moema - São Paulo/SP - CEP: 04075-903 - Fones: (11) 5549-8199 | 3501-8854 | 0800 773 8199
2017 © ABRA - Associação Brasileira de Asmáticos - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por